A pesquisa em Ciências Sociais e Humanas na/sobre África: buscando por alternativas / Social Science and Humanities Research in and on Africa: Searching for Alternatives

Autores

  • Augustin Holl Xiamen University

Resumo

Quais as condições para uma contribuição genuína dos africanos para o conhecimento na África e sua diáspora nas pesquisas em ciências sociais e humanidades? Como são implementadas as agendas de pesquisas e como os cânones são escolhidos? Este artigo retoma essas difíceis e intrincadas questões, baseando-se em uma abordagem de estudos científicos e experiência pessoal. A estrutura da investigação acadêmica varia consideravelmente entre os países, porém, não deixa de ser um dispositivo resistente, tornando as tentativas de genuína cooperação científica e acadêmica extremamente difíceis. Na maioria dos casos, essas tentativas se inscrevem em relações entre dominantes/dominados. Aqueles que possuem os recursos definem as agendas de pesquisa e os cânones válidos, e controlam o campo de conhecimento – particularmente, a respeito do financiamento para as pesquisas e meios de publicação. As estratégias por parcerias mais equilibradas e agendas alternativas sempre fizeram parte do cenário de pesquisa, porém, foram e ainda são sistematicamente marginalizadas nos círculos acadêmicos ocidentais. Novas parcerias com potências mundiais emergentes e não-coloniais – China, Brasil e Índia – são sugeridas, a fim de apresentar possibilidades relativas a formas de colaboração mais justas e equitativas. 

Biografia do Autor

Augustin Holl, Xiamen University

  Department of Anthropology and Ethnology, School of Sociology and Anthropology Africa Research Center, Belt and Road Research Institute Xiamen University Xiamen, Fujian; P.R. China      

Downloads

Publicado

2021-04-11

Edição

Seção

Seção Especial: Diásporas africanas: enfoques e perspectivas