A ressignificação do trabalho autônomo e a retórica empreendedora na França e no Marrocos: Entrevista com Christian Azaïs e Quentin Chapus

The Resignification of Self-Employment and Entrepreneurial Rhetoric in France and Morocco: Interview with Christian Azaïs and Quentin Chapus

Autores

Resumo

Esta entrevista objetiva discutir a ressignificação do trabalho autônomo e o elogio à empresa na França e no Marrocos, no quadro atual de fortalecimento da ideia de empreendedorismo, no contexto do neoliberalismo mais extremado. Pretende-se explorar a noção de zonas cinzentas (zogris) como chave de leitura para o repertório empreendedor, já que essa noção dá atenção especial à instabilidade, à indeterminação e à insegurança no campo do trabalho. Para responder aos objetivos traçados, dialogou-se com os pesquisadores Christian Azaïs e Quentin Chapus, que realizam pesquisas empíricas no âmbito da sociologia e economia do trabalho.

Biografia do Autor

Raquel Lindôso, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Doutoranda em Ciências Sociais (IFCH/UNICAMP), especialista em Gênero, Desenvolvimento e Políticas Públicas (UFPE/FUNDAJ-PE), mestra em Serviço Social (UFPE) e graduada em Ciências Econômicas.  Realiza estágio doutoral na equipe Genre, Travail, Mobilités (GTM) do Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (CRESPPA/CNRS). Pesquisa os temas: Trabalho, Informalidade, Divisão Sexual do Trabalho, Relações de Gênero e Teorias Feministas. Co-organizou os dossiês “Aventura Coletiva: a influência de Danièle Kergoat e Helena Hirata nos estudos do trabalho e na luta feminista no Brasil”, Revista Trabalho & Política (53ª edição, 2020), e “A mulher na sociedade de classe 50 anos depois: a atualidade de Heleieth Saffioti, Revista Lutas Sociais (vol. 23, nº 43).

Márcia Leite, Universidade Estadual de Campinas - Unicamp

Professora titular aposentada da Faculdade de Educação da Unicamp. Continua atuando como professora do Programa de Pós-graduação em Educação e do Doutorado em Ciências Sociais, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), da Unicamp. É pesquisadora 1A do CNPq e autora de vários livros, artigos e textos sobre mercado de trabalho, divisão sexual do trabalho, relações e regulação do trabalho, terceirização e novas formas de gestão do trabalho, entre outros temas atuais da sociologia do trabalho.

Henrique Costa, Universidade Estadual de Campinas - Unicamp

Doutorando no programa de pós-graduação em Ciências Sociais da Universidade Estadual de Campinas (IFCH/Unicamp), mestre em Ciência Política e bacharel em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP). Atua nos temas de classes sociais, atitudes e ideologias políticas, sociologia do trabalho, políticas públicas, com enfoque especialmente nas periferias urbanas. Autor do livro Entre o lulismo e o ceticismo: um estudo com bolsistas do Prouni de São Paulo (Alameda Casa Editorial, 2018) e de vários artigos sobre a precariedade e os jovens no atual mundo do trabalho.

Downloads

Publicado

2022-04-26